quinta-feira, 16 de abril de 2009

E se Jesus fosse evangélico?


A falta de unidade no evangelicalismo brasileiro tem me levado a pensar sobre o lugar que Cristo ocuparia, caso fosse um evangélico no Brasil do século XXI. Você já se fez essa pergunta? E se Jesus fosse evangélico? Em que igreja ele congregaria?

Será que estaria na Presbiteriana, por causa do seu zelo pela ortodoxia doutrinária?
Será que estaria na Batista, por causa do fervor missionário?
Será que estaria na Igreja da Graça ou na Mundial do Poder de Deus, por seu ministério de cura?
Será que estaria nas igrejas tribais - como Bola de Neve ou Caverna de Adulão - por causa de seu amor pelos segmentos socialmente marginalizados?
Será que estaria na Assembléia de Deus, por sua dedicação à oração?
Será que estaria entre os emergentes, rompendo com pressupostos tidos como sagrados pelos religiosos?
Onde estaria Nosso Senhor?

Confesso que não me sinto nem um pouco confortável para dizer onde ele estaria. Isso, por uma simples razão: Tal especulação é desnecessária, tendo em vista que Jesus não é um evangélico brasileiro do século XXI. Sua mentalidade não é marcada pelo pragmatismo denominacional. As diferenças institucionais não são, para Jesus, mais importantes do que a essência da mensagem que nos une. Ele não está nem aqui, nem ali. Ele está aqui, ali e em qualquer lugar onde haja um coração quebrantado, que se deixa nortear pelos princípios do evangelho. Ele está com aqueles que fazem do amor a Deus e ao próximo seu lema de vida!

Por essas e por outras, dou graças a Deus por Jesus não ser um evangélico!

2 comentários:

Fabio disse...

Com certeza se Ele estivesse aqui no século XXI, Ele desfragmentaria esse nosso sistema cristão. Hoje a nossa doença, é viver em "células de conforto".
Ótima reflexão mestre!!!

Lindoélio Lázaro disse...

Paz e bem, amigo!
Se preciso dizer: gostei muito da temática deste blog. Precisamos reafirmar a necessidade de fé para se vencer esse mundo.
Fico igualmente feliz por Jesus não ser evangélico (protestante), bem como por não ser católico. Assim, Ele consegue incluir no seu coração pessoas que esses grupos excluem e excluir pessoas que eles incluem.
Grande abraço!
Vou linká-lo agora mesmo nos Lázaro's...