quinta-feira, 28 de maio de 2009

Igreja: o eterno desafio de ser uma família

Um dos grandes desafios da igreja é o cumprimento do papel de ser uma grande família. Essa é uma das formas pelas quais a enxergamos. Imaginamos o povo de Deus como uma grande comunidade de irmãos e irmãs. Contudo, por mais maravilhoso que isso seja, pensar na igreja como família suscita alguns desafios.

Não tenho dúvidas de que a família seja o núcleo social mais significativo da história. Mesmo em uma sociedade apaixonada pelo macro, é preciso reconhecer que essa micro instituição sustenta relacionamentos como nenhuma outra. Sua capacidade de formar alianças, forjar caráter e personalidades - para o bem e para o mal - é indiscutível.

Não obstante, famílias também são os núcleos nos quais as grandes explosões acontecem. Por termos intimidade com os que são sangue do nosso sangue, acabamos por revelar a eles aspectos de nosso ser que não revelamos aos de fora. Eles acabam nos conhecendo pelo avesso - o que, às vezes, é assustador.

Porque a igreja é uma grande família, acabamos por vivenciar, vez por outra, crises como as que experimentamos em nossas casas. Como consequência, nos frustramos. Em parte, é verdade, porque ainda não aprendemos que cristãos não são super-heróis. São como os nossos pais, irmãos e filhos; sujeitos às mesmas falhas e necessitados do mesmo perdão.

Estou certo disso. Como igreja, temos um eterno desafio diante de nós. O diário desafio de sermos família. O desafio de, como família, acertarmos em meio aos muitos erros que cometemos. E aprendermos que, a despeito dos erros, não dá pra viver fora dessa grande e abençoada comunidade formada por Deus.

4 comentários:

Anônimo disse...

D, é verdade: aí está o desafio.
Aumentado, penso, com o surgimento de novos conceitos de família, sua
fragmentação e uma tendência a individualização em comportamentos e busca de objetivos.De fato,viver fora de família como instituída por nosso Criador, não dá.Parabéns pela abordagem do tema e ajamos,
principalmente em oração. Alegre e
carinhosamente, VGM.

Fabio disse...

Muito bom!

Marilia Lessa disse...

Realmente,viver divergências dentro da nossa família é muito difícil,mas durante os encontros que temos, quando estudamos ou debatemos algum tema dentro da familia(igreja),penso que é uma grande provação,pq além de ouvirmos opiniões diferentes, ouvimos coisas que jamais pensaríamos em ouvir e infelizmente precisamos parar,refletir,entender e pedir a Deus que possamos compreender a maneira de pensar do outro,verdadeiramente é um desafio para mim,mas para os pastores, creio que não é apenas um desafio mas um grande momento de reflexão e aprendizado, pq ao final de cada encontro o fara refletir e analisar",qual será o proximo passo, para ajudar a "nossa família" a entender verdadeiramente o nosso papel quanto "igreja"
Marilia Lessa.

Jonathan Menezes disse...

Muito bom seu texto, Daniel. Expressa também o que penso sobre a igreja. Aliás, antes de lê-o escrevi uma carta a minha comunidade e resolvi publicá-la no blog. Descobri que temos mais alguma coisa em comum. Que Deus continue te usando através da escrita.
Jonathan