quarta-feira, 13 de maio de 2009

Sobre a cruz (2)


Ela foi feita para ficar parada. Cristo, porém, a transformou num objeto a ser carregado. Cada um tem a sua. E é engraçado como a gente sempre acha a nossa a mais pesada de todas. Basta uma conversa, entretanto, pra vermos que há outras mais complexas. Nessas horas, até agradecemos pela nossa, que, antes, foi motivo de tanta murmuração. Apesar de não  gostarmos de carregar a dos outros, suspiramos quando encontramos um Simão na nossa via crucis. Só então percebemos como é bom contar com os que, passando pelo caminho, percebem o peso do madeiro e nos emprestam seus ombros por alguns instantes; só pra que os nossos se aliviem um pouco do peso da dor.

2 comentários:

Fabio disse...

O ideal seria que elas viessem com rodinhas, mas é bom contar com ajuda de irmãos na nossa via crucis, por isso que Deus quer que vivamos em comunidade!

Daniel Leite Guanaes disse...

Tem um cara no EUA que tem, literalmente, carregado uma cruz há 40 anos, por causa da instrução de Jesus. A dele tem rodinhas.rs.