sexta-feira, 8 de maio de 2009

Sobre a morte

Eu sei que ela já foi vencida. Mesmo assim é estranho quando a gente pensa nela. Ninguém sabe quando ela chega. Ela não deixa a gente dizer adeus. Simplesmente aparece. E deixa rastros. Ela tem suas peculiaridades. Por causa dela muitos sofrem. Outros, entretanto, deixam de sofrer. Ela consegue reunir pessoas que  não se viam; ainda que seja pra chorar, e não pra rir. Ela faz a gente pensar na vida; em sua brevidade. Ela faz a gente olhar pro alto, buscando sentido acima do sol. Pra muitos ela é um problema. Não para mim. Não que eu saiba lidar muito bem com ela. É que, há dois mil anos, um amigo a venceu. E ele disse que foi por mim também!

4 comentários:

Sandro Baggio disse...

Daniel, muito bom seu blog! Parabéns! Eu acabei de ler um breve comentário do Dr. Martin Lloyd-Jones sobre a morte onde ele diz: Se uma filosofia não pode me ajudar a morrer, então, num sentido, não pode me ajudar a viver... Em meio a tantas incertezas, a morte é certa para todos; para o cristão, no entanto, há mais uma certeza nos meio das incertezas: é que a morte não é o fim, mas o começo de uma vida melhor... Abraços

Daniel Leite Guanaes disse...

Sandro, gosto do MLJ também! Acho que li quase tudo que há em português dele, e alguma coisa em inglês. Muito boa essa citação dele mesmo! Valeu pelo comentário. Volte sempre!

Anônimo disse...

E tão dificil falar sobre a morte, mas sempre que me deparo com essa situação, repenso o quando é importante amar enquanto estamos aqui,nunca deixar de fazer as pessoas que nos cercam felizes,nunca sair de casa ou ir dormir sem perdoar e pedir perdão...,porque ela vem para todos e depois só fica a lembrança e a esperança de que um dia nos encontraremos na Glória,mas também a certeza que cumprimos com "tudo"ou quase tudo que o Senhor nos deixou como missão.Ame o teu próximo como a ti mesmo.

Daniel Guanaes disse...

Anônimo,
é verdade. Pena que, muitas vezes, só nos damos conta disso quando não dá mais tempo de fazer todas essas coisas que você falou. Fique à vontade para comentar sempre que quiser!