segunda-feira, 6 de julho de 2009

Sobre a graça (2)

Já me falaram que ela é tanta coisa. Ultimamente, tenho encarado-a como um lugar; um misterioso lugar em Deus. Foi Paulo quem me fez pensar assim. Primeiro ele disse - pregando em Atenas - que nós nos movemos, vivemos e existimos em Deus. Depois, aos Romanos, ele escreveu que todos nos extraviamos de Deus. Fiquei confuso; assumo. Pois como podemos existir em um Deus de quem nos extraviamos? Estamos nele ou não?
Foi quando comecei a pensar na graça como um lugar. Sim! Acho que existe um refúgio em Deus com esse nome. Ali ele abriga aqueles que, tendo dele se extraviado, permanecem existindo. Finalmente encontrei meu verdadeiro endereço, pois descobri que sou um desses refugiados. Desde então, tenho procurado explorar ao máximo esse maravilhoso lugar; meu novo lar; a graça.

Um comentário:

Anônimo disse...

Como eu gosto desse lar; a graça!!!