sábado, 22 de agosto de 2009

O jovem e o evangelho capenga

Por que tanta gente abandona a fé na juventude? Esta é uma pergunta com muitas possíveis respostas. Uma delas - e que a cada dia ganha mais força em minhas especulações - é a de que o evangelho apresentado na maioria das igrejas é capenga. Com isso, quero dizer que por mais que se fale a verdade a respeito da obra de Cristo de nos tirar das trevas para a luz, não se aborda com a mesma intensidade outras milhares de questões também relacionadas às boas novas dos céus.

Pensam, muitos, que a única coisa que Cristo veio fazer foi nos tirar do inferno. Acham, estes, que basta responder à pergunta "você quer aceitar a Cristo como seu Salvador?", e pronto; preparado está para o resto da vida. Esquecem-se, contudo, que há muitas perguntas relacionadas - ou não - a esta, que precisam ser respondidas.

E qual a relação disso tudo com a juventude?

O jovem vive um momento peculiar em sua história. Acabou de descobrir seu interesse por questões políticas, sociais e científicas. Aventura-se nas mais diversas áreas do saber; descobre os clássicos, e ao mesmo tempo presencia as inovações tecnológicas. E com tantas perguntas em sua mente, lembra-se que a única coisa que lhe falaram acerca de Jesus foi que ele lhe tiraria do inferno caso o aceitasse como seu Salvador. Esse Cristo - e com toda razão - torna-se obsoleto.

Repito: Isso é maravilhoso; mas não é tudo. Quero saber de um Cristo que me faça olhar pra sociedade, que me ajude a enxergar a política, e que me mostre a relevância e coerência presentes na ciência. Um Cristo que me faz achar graça nos clássicos, e dar graças pelo avanço tecnológico. Um Cristo que esteja presente nas minhas conversas, mesmo que eu passe a vida toda sem conversar sobre igreja ou teologia.

Acho que é disso que os jovens estão precisando. Um evangelho integral. Boas novas que apresentem um Cristo que faz mais do que os tirar do inferno. Um Cristo que caminhe com eles na terra, enquanto não chega a hora de entrar no prometido céu.

10 comentários:

Anônimo disse...

Amém!
Marina

Patrick Rodrigues Official disse...

Nossa Daniel, muito bom mesmo esse post seu.
Creio que Deus não me trouxe hoje no seu blog à toa.
Estou com um projeto para jovens evangélicos aqui em Pedra de Guaratiba.
Me envia seu e-mail, pois meu msn ta com problema...ai eu te encaminho a minha proposta para esses joven e você com certeza poderá me ajudar.
Meu e-mail, patrick_skiline@hotmail.com

Abraços e fica na paz.

Daniel Guanaes disse...

Marina: e amém! rs

Patrick:Já te escrevi. Ajudo com o maior prazer!

Anônimo disse...

Daniel,
É a pura verdade! Achei fantástico o post e me lembrei do que o Ari falou no retiro lá da Igreja.." Jesus morreu na cruz por você.. e ai? o que você vai fazer com isso?".
Aceitar a Crito e entender que Ele nos tirou do inferno é apenas o começo de uma longa (e difícil) caminhada.O 1º passo, pois os outros são trabalhar na casa de Deus, ser sal fora do saleiro etc.
Coisas que nós estamos carecas de saber mas que os que estão a nossa volta não sabem pois não fazemos a menor diferença aonde quer que vamos.
Vou indicar esse texto pro Retiro! hahaha vai valer a pena!!
Abração!
Felipe Bacelar

Teka Cristo disse...

PERFEITO!

Anônimo disse...

A começar pelo título Daniel achei bastante sugestivo… Verdadeiramente essa é a diferença que me faz permanecer firme na fé: saber e conhecer um Cristo que me salva sim, mas que está ao meu lado no dia a dia, que esquadrinha minhas ações, que me capacita a olhar e enxergar ao meu redor, que me faz refletir sobre variados temas, que me dá tanto a capacidade de aceitar ou não uma situação, assim como de dizer sim ou não diante de um questionamento, sem me vulgarizar nas minhas decisões… Um Cristo vivo, que é latente no coração e que apesar das mudanças temporais permanece coerente e em conformidade com tudo aquilo que ele mesmo desenhou. Ah como seria bom que essa juventude não usasse muletas, enquanto já desfruta das maravilhas que Cristo nos oferece ainda aqui na terra!


Saudades,
Rejane

Anônimo disse...

Ah!se todos pensassem assim, não teríamos tantos jovens afastados da igreja,prefiro falar "afastadado",pq tenho visto muitos jovens,que foram criados na igreja e que hoje não frequentam mais,porém não esqueceram os ensinamentos,mas estão em busca de uma igreja que os acolham e o entendam,de maneira que tenham oportunidade de expor suas idéias,tirar suas dúvidas,que são muitas em relação a maneira de se vestir,pensar, relacionar,etc..E que sofrem quando ouvem as pessoas os apontarem como "desviados".Tenho exemplo disso em minha familia.Creio que Deus tem levantado pastores,comprometidos em encontrar maneira de resgatar esses jovens e vc é um deles,um pastor ,que quando prega a palavra de Deus,toca no fundo da alma de maneira,que nos faz refletir o quanto precisamos mudar.Sempre te disse que suas pregações são polêmicas,ou o povo vai te amar ou te odiar.É disso que o jovem gosta.Eu amo sua pregação,sempre aprendi muito com vc.

Daniel Guanaes disse...

Felipe: Manda ver com o texto no retiro!

Teka: Thanks!

Rejane: O povo sempre insistindo nas muletas, não é? Valeu pelo comentário!

Anônimo: Gostei muito do comentário. Pena que não se identificou. Se "sempre me disse que minhas pregações são polêmicas" é porque nos conhecemos. Quem é vc? rs Identifique-se na próxima vez!

Marília Lessa disse...

Pastor,perdão o comentario foi feito por mim,Marilia Lessa.Lembra que quando vc pregou sobre Maria,achei uma benção,pois nunca ouvi uma pregação sobre Maria com tanta sabedoria principalmente em uma igreja evangélica.Sua pregação sobre formação de familias diferentes, como devemos encará-las, é o máximo!Suas pregações são diferentes,digo polêmicas num bom sentido,pois vc consegue passar para nós o quanto precisamos mudar a maneira de pensar,pois fomos acostumados ouvir pregações,como se vc "não seguir o evangélio desse jeito vai pro o inferno"!Bem não sei se consegui passar meu ponto de vista, espero que sim!Ah!com certeza sua igreja já é uma benção,creio que vc vai alcançar muitos jovens nesse lugar.Abraços,mande um beijo pra Denise>

Daniel Guanaes disse...

Oi Marília, agora ficou mais fácil!rs. Claro que entendi seu comment. E gostei muito. Estava sentindo falta deles aqui! Denise manda outro beijo! Fique com Deus