domingo, 9 de agosto de 2009

On Preaching

Hoje foi minha primeira pregação na nova igreja. Engraçado que, depois de praticamente cinco anos pregando todos os domingos, tive a sensação de que estava começando do zero. Como no meu primeiro sermão no Brasil, não passei dos vinte minutos (o que não causa muita estranheza aos escoceses, acostumados que estão com pregações desse tamanho).
Outro fato curioso - e que os mais carismáticos chamariam de profético - foi eu ter pregado exatamente a mesma passagem da minha primeira mensagem pregada no Brasil: João 4.4. Só depois percebi.
É curioso vermos como Deus nos conduz de acordo com as palavras de Salomão: de tempos em tempos. Mais curioso ainda é vermos como cada tempo é, claramente, marcado por início, meio e fim.
Como já mencionado em outros posts, esse é o início de um novo tempo. E a pregação não fica de fora. É tempo de reaprender a me comunicar; a ler a resposta dos escoceses em seus rostos. É tempo de comunicar o amor de Deus em uma língua que não me é natural, mas que aos poucos passará a ser minha. É tempo de ler a Bíblia de outra forma, contextualizando-a em outra cultura. Enfim; tudo isso pra dizer que gostei dessa nova experiência. E espero que, pela graça de Deus, seja capaz de fazer com excelência o que Ele mesmo me chamou para fazer: to preach!

5 comentários:

Anônimo disse...

Fico feliz que tudo tenha corrido bem! Qd nos falamos eu não lembrei que tinha sido hj a estréia! Vc ppodia ter me lembrado!
Tenho certeza que vc fará coisas maravilhosas aí!
Sentimos mt sua falta no almoço de hj!
Amor,
Marina

Anônimo disse...

Very good, preacher. And I`m sure
you`ll preach for a long, long and
very long time, more. Glory to God.
Well,voltando, por precaução, ao idioma pátrio: a comida ontem foi feita por sua irmã e estava ótima.
Você e Denise perderam. Valmy.

caioperes disse...

É isso aí meu irmão. Pelo menos agora você pode fazer citações de bons escritores de língua inglesa sem ter que, muitas vezes, empobrecer com uma tradução haha.
Grande abraço e espero que Deus te use também em inglês.

Anônimo disse...

My dearest, no doubt that you will be conducted by the Lord. No matter in which language the glorification takes place the most important is to glorify the Lord... You will learn a lot from this new experience.

Take care!
Yours friendly,
Rejane

Fabiano disse...

Olá,
Me chamo Fabiano sou amigo do Bacelar.

Tomando a liberdade de espionar o seu blog, gostei muito do seu belo texto. Que as mais sublímes bençãos do altíssimo estejam sobre você.Dispensa toda ansiedade no senhor porque ele tem cuidado de vós. Boa Sorte