quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Os desafios de Deus

Sugerir que Deus é, de alguma forma, desafiado pode parecer um tanto heterodoxo. A boa teologia ensina que não há impossível para o Criador. Mais do que isso; nada há que lhe seja difícil. Nossas impossibilidades não lhe são nem ao menos dificuldades. Nesse sentido, de fato, parece difícil entender o discurso dos "desafios do Criador".

Acontece que há, sim, uma forma de se encarar desafios propostos ao Criador. Refiro-me à sensibilidade de Deus diante daquilo que nos desafia. Porque Ele é Deus, ele se importa. Porque ele é relacional, interessa-se por alianças. E porque é majestosamente fiel, assume até o fim as consequências dos pactos que estabelece.

Por mais que nada seja pesado ao Altíssimo, é impressionante perceber como ele se deixa ser desafiado pelos nossos desafios. O que me incomoda, o incomoda também. O que é importante pra mim, é importante pra ele. Mesmo maior do que todos os meus gigantes, ele nunca se mostra insensível às minhas inquietações e adversidades.

Sei que ele ri quando vê um sorriso em meu rosto. Sei que se entristece quando vê minhas lágrimas. E, a todo tempo, compartilha as alegrias e aflições da minha existência. Como posso me assegurar disso? Confiando na retórica do apóstolo Paulo: "Se Deus é por nós...".

Ainda que não seja existencialmente desafiado, o meu Deus se deixa desafiar. Encara os meus desafios como se dele fossem, e vence-os comigo e por mim. É! Nesse sentido, até o popular discurso "mexeu comigo, mexeu com Deus" funciona. Não com aquela conotação de onipotência adâmica; antes, apenas com a convicção de que temos um Pai que se importa. E isso faz toda a diferença.

4 comentários:

Anônimo disse...

Dani,simplesmente tremendo o seu texto.bjos
Lucia

Gabi disse...

Dani!
Seus textos são excelentes amigo! Daquele tipo que se lê fácil e ao mesmo tempo traz reflexão para a cabeça e "quentinho" para o coração!
Que o Senhor continue usando a tua vida!
Privilégio ter compartilhado aulas e amizades com vc lá no seminário!
Ah...e obrigada pelo comentário!
Bjs!

Daniel Guanaes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel Guanaes disse...

Lúcia: Valeu mesmo! Bjão

Gabi: Seja bem vinda ao blog. Serei assíduo no seu. Sua sapiência me calava no seminário. rsrs. Bjo