terça-feira, 22 de setembro de 2009

Sobre a dor e a alegria

Hoje eu tinha tudo pra chorar. De manhã, deixamos no aeroporto duas pessoas que amamos e que, por 20 dias, vieram nos visitar. Engraçado como um mesmo lugar pode te proporcionar sensações tão antagônicas. Domingo, me regozijava no aeroporto com a chegada de outros dois amados. Hoje, entretanto, entristecia-me apenas por, no mesmo aeroporto, estar me dirigindo a outro portão: o da despedida.
Foi quando me dei conta de quão privilegiado sou. Da possibilidade de, mesmo vivendo tão longe, visitar e receber visitas que me são tão caras. Dei adeus, sabendo que tratava-se de um até logo.
Isso não elimina a dor da saudade. Mas ao menos a minimiza. E assim a gente vai levando a vida; até chegar a hora de deixamos de levar quem amamos ao portão de embarque, e sermos levamos por aqueles que aprendemos a amar.

3 comentários:

Anônimo disse...

Dani amado,ter amigos é algo sensacional.Saber fazer amigos é sabedoria pura.Ser amado por amigos é bênçaõ ,mas o melhor de tudo é ter uma família como a nossa,composta por pessoas que se amam.Você tem a bênção de amar seus sogros p Denise de amar os dela.Mas o delicioso é,na velhice, saber que seus queridos têm prazer em estar com você.É esta alegria que um dia você sentirá,junto com a sua Dê.A saudade da despedida da Rosinha e Fernando é o reflexo do amor que sentem por eles.Agora aproveitem Helô e Elso e esperem que outros irão para terem a alegria de gozar da presença de vocês.Sua avó que está um estouro na internete.Amo vocês.

Anônimo disse...

Vovó tá arrasando na internet!

E eu confesso que não vejo a hora de vcs serem levados pelos tais que aprenderam a amar!
rssss

beijos,
Marina

Anônimo disse...

QUE ESSE AMOR, QUE NOS ENSINA, NOS CONTAGIA SEJA SEMPRE A RAZAO DE NOSSAS VIDAS, O REFLEXO DE TUDO AQUILO QUE ELE FEZ,FAZ E FARA POR VOCES E POR CADA UM DE NOS.BJAO LUCIA