terça-feira, 28 de setembro de 2010

Por uma teocracia cristã? Hã?!

A cada dia me convenço de que o que muitos cristãos querem é estabelecer no Brasil uma teocracia cristã.
- Hã?! Você diz.
- É verdade. Lhe explico:
É impressionante a quantidade de gente que pensa que a nação precisa viver debaixo dos preceitos bíblicos, custe o que custar. Também oro e trabalho para que o Brasil seja um país feliz, nos padrões do salmo 33. Contudo, acredito ser por demais imatura a suposição de que tal feito se estabelece na base da força.
Querer que quase 200 milhões de habitantes vivam debaixo de princípios cristãos é de uma violência inconcebível em um estado laico. Não somos uma teocracia; nem cristã, nem de qualquer outra confissão religiosa. A liberdade de religião é garantida constitucionalmente a todos os cidadãos brasileiros - o que contempla, inclusive, a escolha de não adotar nenhuma delas para viver.
Não posso, por isso, querer fazer da Bíblia a regra de fé e prática para todos os brasileiros. É surreal a tentativa de obrigar as pessoas a viverem com princípios que não adotaram, sob a alegação de que Deus condena o que elas fazem. E se elas não acreditarem em Deus? E se acreditarem, mas não estiverem muito interessadas em sua opinião?
Nós, evangélicos, condenamos os países que vivem sob o regime da teocracia islâmica, julgando-a uma violência a pessoas que, talvez, escolheriam não viver segundo os preceitos do Alcorão. Não percebemos, todavia, que fazemos o mesmo ao esperar que os poderes executivo, legislativo e judiciário do Brasil sigam o padrão evangélico de ser.
Em nome da propagação dos valores do evangelho, muitos fazem proselitismo - e da forma mais violenta possível. Não querem um Brasil em aliança com Cristo. Querem uma teocracia cristã estabelecida com mão de ferro. Já me chamaram pra lutar por essa causa. Por uma teocracia cristã? Hã?! Tô fora!

2 comentários:

Anônimo disse...

brilhante!
bj,
Marina

Anônimo disse...

Muito bem! Sabedoria pura em todo o
texto, destacando-se a conclusão. Bem, pudera! ... sendo filho de quem é! rs rs rs Parabéns! Valmy.