quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O Escândalo da Graça

É possível que você já tenha se acostumado com ela, mas a graça escandaliza. Seus efeitos na história são belos. Mesmo assim, antes de serem agentes de sua manifestação na vida do próximo muitas pessoas se perguntam se valerá a pena o esforço.

Vivemos em um mundo de recompensas. E do tipo onde retribuição só faz sentido se acontecer na mesma moeda e em proporção igual ou maior ao que se recebeu. “Olho por olho. dente por dente” virou álibi para se fazer o que quiser contra quem fez algo contra si. Quem assim pensa nunca entendeu Moisés, já que seu intento era exatamente o de não coibir os excessos da retribuição.

Jesus não mudou a dinâmica. As recompensas ainda dão o tom da caminhada humana. A diferença é que o Nazareno nos ensinou que as retribuições não precisam ser, necessariamente, da mesma natureza do que foi recebido. Nem pautadas apenas pelo crivo do mérito.
O Filho de Deus subverteu a ordem das relações humanas mostrando que, em muitos casos, o efeito pedagógico é maior quando se retribui não a partir do mérito, mas do imerecimento. E chamou essa escolha de graça. Foi exatamente a opção de Deus para resgatar a humanidade.


Graça é a escandalosa escolha de surpreender quem imagina receber o troco no mesmo mal que antes pagou. É mostrar quão subversiva a bondade pode ser na história da humanidade. É acompanhar Deus no movimento de mudar o mundo mostrando que tão importante quanto o que o que se faz é a forma como se reage ao que é feito.

Um comentário:

Marilia Lessa disse...

Um exemplo disso, é quando uma pessoa age de uma forma grosseira com vc e espera que vc retruque da mesma forma,mas vc em vez disso, dá um sorriso,pede desculpa e reflete, ela deve estar com algum problema ...e não leva em consideração ,tamanha grosseria,pelo contrário,a trata melhor do que de costume,dá bom dia procura ser educada e simpatica, percebi várias vezes que até o semblante da pessoa muda!
Como é maravilhoso viver debaixo da Graça! Pois, não só surpreendemos os outros,como as vezes nos surpreendemos e acima de tudo agradamos o Nosso Pai!